Portal do Vale Tudo

Em busca de redenção, atleta da Pitbull Brothers encara pedreira russa no ACA 104

por: PVT | @portaldovt
em 10 de fevereiro de 2020

Otavio “Besouro” enfrenta Ramazan Kishev no dia 21 de fevereiro em Krasnodar, na Rússia – Foto: ACA

O alagoano Otavio “Besouro” do Santos está em busca de redenção. O atleta da Pitbull Brothers, que pela primeira vez na carreira sofreu duas derrotas consecutivas, só pensa em retomar o caminho das vitórias. E ele terá a chance de dar a volta por cima no dia 21 de fevereiro, quando encara o russo Ramazan Kishev pelo ACA 104, que será realizado em Krasnodar, na Rússia. E para sair com o braço levantado do confronto, Besouro disse que fez algumas mudanças no seu treinamento, e garante estar mais do que pronto para buscar a vitória.

“Estou com uma expectativa muito boa. Estou pronto para o combate. Meus treinos estão diferentes, os treinadores tem me feito subir níveis maiores. Sinto que estou diferente, muita coisas aconteceram nesse camp e, mesmo tendo pego a luta com pouco tempo, já estou mais do que pronto. Não estou me sentindo pressionado por vir de duas derrotas, estou indo tranquilo para essa luta e disposto a fazer o que for preciso para sair com a vitória e melhorar o meu cartel”, declarou Besouro.

O atleta de 26 anos possui um cartel com 17 lutas, sendo 12 vitórias e apenas 5 derrotas. Besouro é um especialista na trocação. Foram sete vitórias por nocaute até agora. No chão, ele é faixa-roxa de Jiu-Jitsu e já finalizou três oponentes. Seu adversário, Ramazan Kishev, possui 16 lutas de MMA, com 13 vitórias e apenas três derrotas. Assim como Besouro, o russo também vem de derrota no ACA.

“Eu espero uma grande batalha. Eu sei que ele vai da o melhor dele. O Ramazan é um grande oponente, mas eu sou melhor e vou provar isso no dia 21. Ele é um cara que impõe um ritmo bom na luta, gosta de lutar em pé e também vai muito bem no grappling. Mas, provavelmente, ele virá mais cauteloso por conta da forma como perdeu em sua última luta (ele sofreu um nocaute no segundo round). E é bom ele ter cuidado mesmo, porque quando estiver frente a frente no cage, ele vai cair novamente e eu terei o meu braço erguido”, concluiu o casca-grossa.